Qual a primeira equipa lusa a ter publicidade no seu manto sagrado?

Benfica, Sporting ou Porto eram as respostas mais óbvias, mas não. Foi o Varzim Sport Clube.

Fonte: facebook.com/recepcaoorientada.pt

A empresa era a Maconde, uma grande empresa têxtil nacional sediada na zona.
Ambos foram pioneiros numa nova forma de comunicar, através das camisolas de futebol.

Se hoje todos nós estamos habituados a ver as camisolas dos clubes salpicados com marcas, até 1982, esta prática simplesmente não existia.

Esta versão do Varzim era comandada por José Torres, o bom gigante.
Dirigia uma equipa da terra, lutadora e aguerrida, própria de uma terra de pescadores.

Nessa época, o clube salvou-se da descida de divisão por um ponto. Ficou em 12.º lugar, mas em nada espelha a qualidade desta equipa. Sobretudo nos jogos na Póvoa, onde a esmagadora maioria das equipas não conseguiu passar, viam-se negros para sair de lá vivos. Em 15 jogos, apenas perdeu com Espinho, Porto e Vitória Futebol Clube.
Nem Benfica nem Sporting conseguiram pontuar.

Este Varzim, deixou para sempre uma marca na história do futebol português, não só pela sua cultura guerreira, mas essencialmente por virar a uma nova página na forma de comunicar em Portugal.
A primeira equipa lusa a ter publicidade no seu manto sagrado, e consequentemente uma nova fonte de rendimento.