Madeira vai distribuir duas máscaras por domicílio a partir do final da semana

O Governo da Madeira vai começar a distribuir máscaras à população do arquipélago no final da semana via CTT, disse hoje o chefe do executivo, indicando que serão entregues duas unidades por domicílio, abrangendo cerca de 200 mil pessoas.

Fonte: 24.sapo.pt

“Depois, no exercício de determinadas profissões, o uso [da máscara] será obrigatório”, afirmou Miguel Albuquerque, em videoconferência, após reunião extraordinária do Conselho do Governo, no Funchal, na qual foram comunicadas novas medidas no âmbito da contenção da pandemia de covid-19.

O governante remeteu para o próximo sábado, 18 de abril, o anúncio sobre a eventual retoma progressiva das atividades económicas na região, realçando que a obrigatoriedade do uso de máscara será então determinada em função da reabertura das empresas.

Miguel Albuquerque sublinhou que nas profissões onde o contacto entre pessoas é maior e constante, como a construção civil, será mesmo decretado uso obrigatório de máscara.

“No final desta semana, começam a ser distribuídas pelos CTT, nos respetivos domicílios, máscaras para uso individual, laváveis e reutilizáveis”, esclareceu, vincando que a medida abarca cerca de 200 mil pessoas, numa população de 267.785 habitantes (Censos de 2011).

Miguel Albuquerque salientou que a iniciativa se baseia em “estudos científicos” e “exemplos de outros países”, que “recomendam vivamente” o uso de máscaras de proteção pela população em geral.

“Mais se informa que o Governo vai divulgar um vídeo, onde explica, de forma simples, como fazer uma máscara com as características exigidas pela Direção Regional de Saúde, que obedecem aos padrões da Organização Mundial de Saúde”, reforçou.

No portal do Governo Regional da Madeira na ‘internet’ será também disponibilizada informação sobre o uso correto da máscara.

O novo coronavírus, responsável pela pandemia da covid-19, já provocou mais de 114 mil mortos e infetou mais de 1,8 milhões de pessoas em 193 países e territórios.

Em Portugal, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde, registam-se 535 mortos, mais 31 do que no domingo (+6,2%), e 16.934 casos de infeção confirmados, o que representa um aumento de 349 (+2,1%).