Apple junta-se à Volkswagen para fabricar carros eléctricos autónomos

© DR

A Apple fechou um acordo com a Volkswagen para fabricar carros eléctricos sem condutor. A marca alemã não foi a primeira escolha da Apple. A BMW e a Mercedes tinham já recusado uma parceria com a tecnológica da maçã, segundo adiantam fontes citadas pelo The New York Times.

Fonte: aquelamaquina.pt

A Apple pretende transformar as novas carrinhas Volkswagen Transporter T6 em carrinhas eléctricas sem condutor, destinadas ao transporte de empregados da empresa de tecnologia, escreve o “Negócios”.
O projecto da Apple tem sofrido atrasos, tendo já sido alvo de várias alterações. Segundo fontes citadas pelo The New York Times, o programa de carros sem condutor da tecnológica da maçã carece de um “plano claro” e de “objectivos comerciais a curto prazo”.
Depois da BMW e da Mercedes terem recusado a parceria, a Apple encontrou, no final do ano passado, um parceiro de negócios na Volkswagen. Isto depois da marca alemã ter passado por um escândalo em torno de testes de emissões fraudulentas.
O processo de fabrico das carrinhas Volkswagen eléctricas e sem condutor vai decorrer num laboratório em Turim, em Itália, gerido por uma subsidiária da marca de carros alemã.
Segundo as mesmas fontes, a tecnológica prepara-se para substituir componentes originais das carrinhas Volkswagen, como os assentos, o painel e as rodas do veículo, assim como proceder à instalação de uma bateria eléctrica. As carrinhas sem condutores vão ser utilizadas para transportar os trabalhadores da Apple entre os dois campus da tecnológica, na Califórnia.
A Apple deu início a este projecto em 2014. A tecnológica chegou a recrutar programadores de software, engenheiros de automóveis, cientistas de foguetes e uma equipa de design industrial para o carro eléctrico. Já em 2016, a Apple anunciou a intenção de construir uma oficina mecânica e laboratórios para desenvolver baterias eléctricas no seu campus, na Califórnia.
A tecnológica da maçã reuniu-se ainda com a japonesa Nissan, com a BYD Auto, na China, e com a fabricante de carros desportivos McLaren, no Reino Unido entre outras empresas mas nenhuma negociação deu origem a um acordo, segundo adiantam as fontes ao The New York Times.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.